Você se pergunta se sua empresa deve continuar investindo em eventos na era da transformação digital? Você pode ainda não ter definido se o marketing de eventos é uma estratégia válida em pleno ano de 2018. Porém, nesse post, vamos te responder que sim e porque você deve continuar ou incluir essa prática que por muito tempo foi a principal estratégia de marketing feita por muitas empresas.

É claro que você deve agregar tudo o que estiver a seu favor para potencializar o engajamento dos seus futuros clientes durante o evento. Outras estratégias surgiram com o avanço da utilização da internet para divulgação de produtos e serviços, como o Inbound Marketing e as redes sociais, em um meio mais fácil de mensurar resultados e com menor investimento. Entretanto, uma não anula a outra. Pelo contrário: a execução de um plano estratégico e ferramentas digitais para seu evento potencializa e qualifica seus leads. Os eventos estão se reiventando e trazendo a transformação digital para dentro deles. Como exemplo, a Internet das Coisas (IoT) e a gamification.

É fácil enxergar na planta de uma feira os maiores estandes e com localização privilegiada. Estes estão em busca de posicionamento de marca, que são ou querem ser referência perante ao mercado, ao público e aos seus concorrentes. Mas você não precisa de um espaço enorme ou um investimento que extrapole o seu budget para gerar leads qualificados no seu evento.

Quando falamos em evento, abrimos um leque de possibilidades. São diferentes tipos, com muitas finalidades e uma abordagem em comum: o planejamento. Veja a seguir os principais eventos do meio corporativo e suas características:

Feiras

As feiras de negócios reúnem em um mesmo pavilhão ou centro de exposições várias empresas de um mesmo nicho expondo seus produtos, serviços ou projetos inovadores para um público específico. Divididas em estandes, as empresas podem escolher entre os modelos padrão ou básico, construído ou misto, dependendo do seu budget e objetivo. Como exemplo de feira de negócios temos a Feicon Batimat, que acontece anualmente e está em sua 24ª edição, abrindo o calendário de feiras de Construção Civil no Brasil.

Esse tipo de evento tem regras bem definidas e expositores geralmente do comércio ou indústria, podendo abrir espaço para serviços de apoio, workshops ou cursos de atualização. Na maioria das vezes não é permitido comercializar produtos ou serviços durante a feira, mas sim angariar clientes em potencial. Um dos maiores benefícios é que os visitantes já estão dispostos a conhecerem um pouco mais sobre os expositores.

Outra estratégia para o seu estande ser o mais visitado são as experiências que você promove nele. Um game interativo com a utilização de um aplicativo desenvolvido exclusivamente para a feira é uma das possibilidades. Os visitantes vão até o seu estande para participar de atividades envolvendo seus produtos ou serviços em troca de prêmios. Essa é a premissa da gamification ou gamificação. Uma outra possibilidade é a utilização de Realidade Virtual e Internet das Coisas (IoT).

Os contatos são os resultados mais valiosos das feiras de negócios. A troca de cartões, a exposição e funcionamento dos produtos, o contato ao vivo com os promotores da marca ajudam o público a identificar a sua necessidade. Esse é um objetivo que tem sido facilitado com a utilização do leitor de contatos. Entretanto, é essencial que haja uma classificação destes leads para a gestão e contato pós-evento.

Estande desenvolvido pela Comunnica para a Saint-Gobain Abrasivos na Expomafe 2017.

Congressos

São eventos com maior complexidade. Acontecem periodicamente e reúnem, dependendo do objetivo, profissionais, empresas, entidades, universidades e grupos sociais para trazerem as novidades, atualizações e debates enriquecedores aos participantes.

É dividido em várias atividades, tais como mesas-redondas, conferências, simpósios, palestras, comissões, painéis, cursos, entre outras. Podem ser regionais, nacionais e internacionais. Quanto aos objetivos, um congresso pode ser científico, social, comercial e cultural.

Assim como o CIOSP, Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo que teve a sua 36º no início do ano e já tem a data para 2019 e é denominado o maior evento do segmento no mundo. Além da parte científica, o congresso concentra as principais marcas e suas inovações para a medicina dentária.

Os congressos têm regulamento e regimento próprios e que possui um tema principal. A participação tanto como expositor quanto como visitante é interessante para ampliar a rede de relacionamento. Assim como se manter informado sobre o que está acontecendo no setor abordado pelo congresso.

Foto divulgação do 36º CIOSP, 2018.

Convenções

As convenções são parecidas com os congressos, com a diferença de reunir colaboradores de uma mesma empresa. Também são utilizadas por entidades empresariais ou políticas, promovendo ações com interesses em comum.

Esse tipo de evento é promovido para alinhar e motivar equipes de vendas. No caso das de vendas, que citamos, elas podem reunir distribuidores e representantes além dos vendedores. O objetivo é promover um produto ou serviço, mostrando suas características, para que os participantes possam desenvolver melhor o seu trabalho.

Exposição de displays e produtos na convenção Convenção anual de vendas da divisão de Abrasivos da multinacional francesa Saint-Gobain.

Premiações e outras formas de valorização dos profissionais que se destacaram durante o ano ou um período são bem-vindas. As experiências ou atrações costumam ser produzidas para serem surpreendentes e marcantes. Algumas convenções também variam de local, levando os participantes para outras cidades, hotéis e até cruzeiros.

Como exemplo, temos o evento anual que fizemos para o grupo de líderes da multinacional francesa Grupo Saint-Gobain. Esse evento específico foi para a divisão de Abrasivos, dona das marcas Norton e Carborundum. A ocasião é voltada para confraternização, mas também é um momento importante onde o presidente transmite aos colaboradores os resultados do ano que passou e, principalmente, uma injeção de ânimo para os responsáveis por fazer a banda tocar no ano seguinte.

Convenção anual de vendas da divisão de Abrasivos da multinacional francesa Saint-Gobain.

A mescla perfeita:
Inbound com o Outbound

Um bom planejamento estratégico de eventos inclui as duas abordagens Inbound e Outbound Marketing. O Inbound, termo em evidência no marketing digital nos últimos tempos, é traduzido para o português como marketing de atratividade. Como o próprio nome sugere, o objetivo é oferecer conteúdo de valor para provocar o interesse de clientes pela sua empresa. Atraí-los e assim transformá-los em leads.

Esse método surgiu em 2009 com a publicação do livro Inbound Marketing: seja encontrado usando o Google, a mídia social e os blogs”, de Brian Halligan e Dharmesh Shah. No Brasil, a técnica começou a ser difundida alguns anos depois, com o marco do primeiro relatório sobre Inbound Marketing lançado em 2015, pelo HubSpot.

Antes disso, ações tradicionais já eram desenvolvidas com a nomeação de Outbound Marketing, com o objetivo claro de exposição e venda. Eventos, assim como mídia televisiva, anúncios no rádio, banners, outdoors, e-mail marketing, e até o Google AdWords  já são praticados há muito tempo dentro desta modalidade.

A conclusão que chegamos é que não dá para substituir o contato ao vivo pelo meio virtual. Ao contrário: o meio digital possui um arsenal de ferramentas que potencializam a interação pessoal, educando, engajando e gerando interesse dos seus leads.

2 Comentários. Deixe novo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu